Sábado, 06 de Junho de 2020

Notícias

Quinta-Feira, 30 de Abril de 2020 06:30

Produtor de Lucas, Ferrarin é premiado em concurso do Oscar da Soja

Conhecido como o “Oscar da Soja”, o concurso Personagem Soja Brasil, realizado na noite desta quarta-feira (29) em uma transmissão virtual, premiou produtores de grãos e pesquisadores que mais se destacaram no biênio 2019/2020.

O Brasil produziu 125 milhões de toneladas de soja, e ultrapassou os Estados Unidos este ano na produção de grãos, se tornando o país que mais produz e exporta soja no mundo, inclusive no período de pandemia do novo coronavírus.

Realizado pelo Canal Rural e Aprosoja Brasil, a premiação avaliou 90 municípios de 13 estados brasileiros. Entre os premiados está o jovem empresário de Lucas do Rio Verde, Rogério Ferrarin, diretor-executivo da GGF Brasil (Grupo Ferrarin), que ficou em primeiro lugar na categoria ‘produtor’.

Escolhido pela comissão julgadora, ganhou uma viagem ao Japão, para conhecer de perto o que é desenvolvido na agricultura japonesa.

“É com grande felicidade que recebo esse prêmio. É um momento de grande alegria. Estamos numa pandemia que mostra nossas fragilidades, mas o que o agro atingiu nessa safra de soja, o que vimos, é fantástico. Tem que celebrar e termos o trabalho reconhecido é gratificante. Agradeço a Deus, à comissão julgadora, ao Canal Rural e quero homenagear duas pessoas especiais. Não fui eu que comecei esse trabalho. Eles fizeram uma atividade grandiosa: meu pai e minha mãe. Quero compartilhar com a minha família, minha esposa, meus dois filhos e meus dois irmãos que são sócios. Produzir alimentos é uma atividade nobre”, disse Ferrarin.

Na categoria ‘pesquisador’, recebeu o prêmio Beatriz Ferreira. Já na categoria ‘produtor- voto popular online’, foi o mais votado Cornélio Sanders da cidade de Sebastião Leal, no Piauí. Francismar Guimarães foi a pesquisadora premiada na mesma categoria. Ela é especialista em genética molecular de plantas. Concorreram ao prêmio nove candidatos, sendo quatro produtores e cinco pesquisadores.

Presidente da Aprosoja, Bartolomeu Braz, comentou sobre o momento ambíguo ao qual o mundo vive: de um lado a pandemia pelo coronavírus, que tem feito milhares de vítimas, e de outro o aumento expressivo no consumo de alimentos, beneficiando a agropecuária e o agronegócio em geral.

“Fizemos uma romaria por todo o Brasil, andando em várias regiões, conhecendo produtores, mostrando a realidade de cada Estado, os potenciais que ali geram e avaliando essa grande riqueza que é a produção de grão no país. Passamos os EUA na produção de grãos em um ano difícil, onde convivemos com esse coronavírus, mas o campo não para. Temos responsabilidade com a economia do Brasil, com a nossa produção, tomando os devidos cuidados para continuar tirando o Brasil dessa situação difícil”, afirmou.

Fonte: Pnbonline

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}