Sábado, 31 de Outubro de 2020

Notícias

Sexta-Feira, 16 de Outubro de 2020 06:57

Radiocomunicação deve limitar acesso a diálogos da segurança

O governador Mauro Mendes afirmou que a radiocomunicação digital é um marco na Segurança Pública de Mato Grosso, pois “impede os bandidos de escutar a conversa dos nossos agentes”. A nova tecnologia foi ativada nesta quinta (15) pelo próprio governador, que operou uma transmissão com agentes de segurança em Rondonópolis.

O ato foi acompanhado pelo promotor de Justiça Mauro Zaque; pelos secretários de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamente, e de Gabinete de Governo, Jordan Espíndola; pelos comandantes da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, coroneis Jonildo Assis e Alessandro Borges, respectivamente; e por demais autoridades de Segurança. 

O equipamento já opera em 15 cidades de Mato Grosso pelo sistema de radiocomunicação digital, ferramenta moderna que substitui o modal analógico. Para a implementação tecnológica foram investidos mais de R$ 10 milhões em aquisições de instrumentos. O recurso foi resultado de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) viabilizado pelo Ministério Público do Estado (MPE).

“Não tenho dúvida de que nos próximos dois anos vamos ter um estado tecnologicamente muito bem equipado. Não é um desejo, é uma necessidade imperiosa caminhar ao lado da tecnologia, para prestar um serviço com eficiência e custando menos para a sociedade”, ressaltou o governador.

Mauro Mendes destacou que a radiocomunicação digital abrangerá as unidades da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Perícia Oficial e Identificação Técnica e Sistema Penitenciário.

Além de Cuiabá e Várzea Grande, as cidades de Poconé, Barão de Melgaço, Santo Antônio de Leverger, Nossa Senhora do Livramento, Jangada, Acorizal, Chapada dos Guimarães, Rosário Oeste, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Nobres, foram contempladas, além dos distritos Agrovila das Palmeiras e Paraíso do Manso.

Dados criptografados

O principal ganho dessa ferramenta é que a transmissão passa a ser totalmente digital, com dados criptografados, ou seja, que não podem ser interceptados pelos criminosos. Desta forma, não há possibilidade de bandidos “copiarem” a frequência de transmissão e ouvirem os diálogos mantidos entre as forças de Segurança.

“É um marco na Segurança Pública porque ela traz segurança na nossa comunicação. Traz a confiabilidade que nós precisamos ter para que as forças de Segurança possam atuar de maneira estratégica, coordenada, e efetivamente garantir o sigilo do diálogo entre as nossas forças de Segurança, porque impede os bandidos de escutar a conversa dos nossos agentes”, pontuou.

A nova tecnologia foi viabilizada com recursos de R$ 10 milhões, valores oriundos de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado entre a Sesp e o Ministério Público Estadual. Foram adquiridas 19 conjuntos de Estações Repetidoras (ERB’s), 950 unidades de rádio portátil, 160 rádios móveis e 80 fixos, além de demais instrumentos necessários.

Inicialmente, a tecnologia será disponibilizada para a região metropolitana e, posteriormente, expandida a outros municípios.

“É uma grande aquisição que vai trazer mais segurança para a Baixada nesta primeira fase, que será ampliada, e teremos essa tecnologia em todo o estado de Mato Grosso até 2022. Será um dos grandes legados para o funcionamento e celeridade da comunicação na Segurança Pública. Agradeço ao promotor de Justiça Mauro Zaque, ao secretário Bustamente, à Polícia Rodoviária Federal e a todos os nossos servidores da Segurança Pública, que trabalharam para colocar esse projeto em funcionamento”, concluiu o governador. 

Fonte: Secom-MT

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}