Sexta-Feira, 14 de Agosto de 2020

Notícias

Quarta-Feira, 18 de Março de 2020 13:51

Terceirizados do Detran são afastados por indicar laboratórios mediante propina

Cinco terceirizados do Detran foram afastados por ordem da Justiça, na manhã desta quarta (18), após investigações revelarem ação do suposto grupo criminoso para direcionar motoristas na realização de exames toxicológicos em renovações de carteiras mediante propina.

Os trabalhadores foram afastados cautelarmente durante cumprimento de ações de mandado de buscas e apreensões. As ordens foram cumpridas pela Polícia Civil em ação conjunta das Delegacias Especializadas de Combate à Corrupção (Deccor) e a de Crimes Fazendários (Defaz), após denúncia do próprio Detran.

Os cinco são investigados por possíveis crimes de corrupção ativa e passiva. No momento de realizar a fotografia, o grupo direcionava motoristas, que procuravam o Detran para mudança ou renovação de CNHs nas categorias C, D e E, a determinados laboratórios para realização de exames toxicológicos.

Assim, o grupo exigia pagamento de propina realizada por representante legal da empresa, que faz os exames, aos terceirizados que indicavam os motoristas. A investigação conseguiu identificar que os cinco atuam na modalidade criminosa há mais de um ano, recebendo vantagem indevida pelas indicações feitas à empresa. Não foi informado valores.

Em nota, o Detran aponta que ajudou o cumprimento das ações judiciais e explica que os cincos terceirizados prestam serviço de coleta de imagem e digital para processo de habilitação de motoristas.

Após saber das irregularidades praticado pelo grupo, o próprio Detran denunciou o caso a Polícia Civil. “O Detran-MT reforça ainda que, na presente denúncia, não há envolvimento de servidor da Autarquia, e já solicitou à empresa terceirizada o imediato afastamento das cinco pessoas investigadas”, informa. (Com Assessoria)

Fonte: RDNews

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}